AMOTINADOS

19.11.12

Phoesia


Às vezes a poesia se esconde e é preciso extraí-la com carinho: luz de velas, blues, taças de vinho. Outras vezes, é necessário abrir a braguilha e arrancá-la para fora. Poesia até aceita uma rapidinha, nunca uma mezza phoda. (D.Álvares) 

7 comentários:

  1. A poesia aceita bem mais que o próprio mais. Ela aceita, inclusive, ser apenas ela!

    Gostei muito do blog e peço permissão para ficar! sigo-te.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja muito bem vinda ao Motim! Amotine-se sempre...hehehe

      Excluir
  2. De fato, mesmo a poesia pede, vez por outra, um tanto de 'violenta coragem' e exige se expor!

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu Blog Dário, desculpe meu Portuñol.
    Felicitaciones y saludos de Oz desde:
    http://leyendas-de-oriente.blogspot.com/

    ResponderExcluir