AMOTINADOS

18.3.13

Confissão


Contrafeito, confesso: sou sedentário, anarquista, acriançado. Eu fumo no banheiro e esqueço nos lençóis os meus indícios, minhas sobras, o meu cheiro. Não acumulo palavras, livros, discos, nem amigos. Tenho aversão a qualquer forma de autoridade, os meus versos são plágios de sambas antigos. Trago minguadas virtudes, muitos vícios; eis a minha tosca verdade. (D.Álvares)

4 comentários:

  1. Brilhante! Gosto muito da forma como você escreve... Soa espontâneo e livre, mas elegante. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Te ler me inspira revolução...

    ResponderExcluir
  3. A voz de um passarinho me recita.
    araras ralam as extensoes..
    há pela tarde uma dissipacao de aves.
    Manoel de barros

    ResponderExcluir