AMOTINADOS

25.5.12

(In)confidência

“Não digam à minha mãe que sou jornalista, prefiro que continue pensando que toco piano num bordel” (ditado espanhol)

Não aguardem verdades das teclas que bolem dedos arrendados. Eu sou jornalista, reles paga pau, pós-moderno Pero Vaz: adulador do poder, dissimulado apologista das mentiras, das injustiças. (D.Álvares)

2 comentários:

  1. Essa tecitura, sim, merece ser invejada!

    ResponderExcluir
  2. grriiizzz... tá bom, eu faço de conta que é... conto de fadas pós-moderno rsrsrs!

    ResponderExcluir